O Blog do Nando

Um pouco disto, mais daquilo e um tanto-ou-quanto do que me apetece.
Sejam bem-vindos!
Olhares do Nando
nando-online

Rádio Nando
tempo
Estado de Espí­rito

Dikta

Warnings (4:03)
play - stop

quinta-feira, julho 20, 2006

sarawise



Tenho de expressar o meu agrado pelo o que o senhor Saramago escreve. É como comer um delicioso gelado e saborear cada lambidela. Sim lambidela. Uma dentada seria um desperdício, uma forma exagerada de ingerir tamanha satisfação.

E digo isto quando ainda apenas li 2,2 livros dele. Talvez seja um pouco precipitado. Talvez não.

Como leitura obrigatória, li o Memorial do Convento. Como todas as leituras obrigatórias, não se lhes presta a devida atenção. Embora sendo o meu um desses casos, foi um livro que li durante o tempo requerido e gostei. Um pouco ao contrário da maioria dos meus colegas.

Embora lhe tenha tomado o gosto, não voltei a ler mais nenhum livro dele. Até ao último natal onde fui ofertado com o mais recente As Intermitências da Morte. Mais uma obra genial. Onde é que aquele homem vai encontrar ideias tão brilhantes e ao mesmo tempo tão simples. E aquela maneira de escrever, com frases longas e diálogos inseridos nos próprios parágrafos, obrigando o leitor a uma concentração redobrada. Os personagens (geralmente) não têm nomes e são apontados pelas suas características. Um comentário aqui e outro ali do próprio autor como que se criticando o enredo que criou. Simplesmente de um autor que não se deixa levar pelo comum e desafia as regras da escrita.

Agora lancei-me na Cegueira, mas desta feita em versão inglesa, Blindness. O facto de ser em inglês não perde em nada todos os caprixos de ler Saramago.


Se ainda não experimentaram, não sei do que é que estão à espera!!


I have to express my affability by what mister Saramago writes. It is like eating a delicious ice cream and enjoy every lick. Yes, lick! A bite would be a waste, an exaggerated way of ingesting so big satisfaction.

And I say this when I have only read 2,2 books from him. Maybe a bit precipitated. Maybe not.

As a mandatory reading in high school, I read the Baltazar and Blimunda. As all mandatory readings, we don't really "read" them... but this time was different. I read the book in the time we were supposed to. A first time ever in high school. And I must say, I liked it. Almost all my colleagues didn't.

Even though I enjoyed that first book, I never read any other again. Until last X-mas when I was offered his last book As Intermitências da Morte (not yet published in English). Another masterpiece. Where is that man getting all those amazing, and at the same time simple, ideas. And his way of writing, with very long sentences and dialogs inside paragraphs, making the reader twice focused to follow tho story. The characters (most of the times) do not have proper nouns and they are referred based on they characteristics. Then a comment here and there from the author himself, criticising his own story. Only from an author that flees from common and challenges the rules of writing.

I have just threw myself in another book of him, this time in english, Blindness. The fact of being in english does not affect all that is special when reading Saramago.


If you haven't tried yet, I honestly don't know what are you waiting for!!

A good idea, let's try, and everyone was agreed, only the girl with dark glasses expressed no opinion about this question of finding a spade or shovel, the only sounds comming from her meanwhile were tears and wailing, It was my fault, she sobbed, and it was true, no one could deny it, but it is also true, if this brings her any consolation, that if, before every action, we were to begin by weighing up the consequences, thinking about them in earnest, first the immediate consequences, then the probable, then the possible, then the imaginable ones, we should never move beyond the point where our first thought brought us to a halt.
José Saramago in Blindness

3 comentários:

Concordo contigo. Saramago é de facto um grande escritor. Mas digo-te uma coisa, já li muitos livros dele mas nunca consegui ler o Memorial do Convento. Não consigo entrar na trama do romance. Já tentei várias vezes e não consigo. Quanto ao ensaio sobre a cegueira é um livro fantástico.
Uma última sugestão, leiam.
por Anonymous oc xf, Às 6:38 da tarde  
Saramago é brutal!! Digo isto e tal como te aconteceu a ti li o memorial...Obrigao... mas achei brutal, por tudo. Plea imagem e ideia que deu do que eram aqueles tempos e pela forma como escreve, seguiu-se o Evangelho! fique evangelizado. que história. Nem o Sr do código de avintes conseguiu aquilo depois veio a cegueira, andei ceguinho com aquilo fantástico, a anarquia, o que somos sem um dos sentidos. e por fim a jangada levou-me a uma pedra tal... Para mim tem um início fantástico e um fim impéc.

Próxima paragem, as Intermitências; o outro ensaio e o já aconselhado ano da morte de ricardo reis

Saramago não voltes que aqui ninguém te dá o real valor

nando dá-lhe com força
SIm sim.. após ficar ceguinho de todo, sou capaz de intervalar com outro, por exemplo "Independent People" do Halldór Laxness (também aconselho), que tem uma forma de escrever algo parecida ao Saramago, e depois atiro-me a outro. Ainda não sei qual.. tenho aqui o Evangelho, também em inglês.. ou talvez, este ou outro dele, mas na nossa boa língua. :)

Ah, e sim claro que o homem é um génio, ou não seria considerado "o mais talentoso romancista vivo no mundo atual" na opinião de um crítico das américas.

Tens algo a dizer?